Como prevenir e tratar a “otite de outono”

O outono, estação mais seca e com noites e manhãs mais frias do que o verão, pode provocar mais doenças respiratórias e otites médias agudas (infecção no ouvido médio causada por vírus ou bactéria). "Dor de ouvido é sintoma de doença, e deve ser tratada como tal. Se tiver qualquer incômodo, vá ao otorrinolaringologista e aproveite para fazer uma avaliação auditiva geral", esclarece Paulo Roberto Lazarini, presidente da Sociedade Brasileira de Otologia (SBO).

A otite média decorre de inflamações no nariz e na faringe, em geral viroses. Muitas vezes, acontece depois de um resfriado ou gripe.

No caso de recém-nascidos ou de bebês que ainda não falam, os pais devem ficar atentos a sinais de desconforto e dor local e febre. "A dor provocada pela otite média pode ser muito intensa. O diagnóstico é simples e, geralmente, rápido, o que propicia o tratamento imediato, para aliviar as dores e as secreções", observa o especialista.

Em crianças maiores, jovens e adultos, a dor, o desconforto e as dificuldades na audição podem indicar a otite média. Postergar a ida ao médico e fazer tratamentos caseiros ou com remédios não prescritos pelo médico piora a doença e suas consequências.